Segunda-feira, 29 de Novembro de 2010

TOY STORY 3

 

Hoje os meus filhos foram cedíssimo para a caminha e já estão a dormir há imenso tempo.

O pai  deu banho, vestiu-lhes o pijama, juntos distribuíram os chocolates pela Árvore de Natal e depois aconchegou-os.

Felizmente que não se aperceberam que o pai acabou por saiu a correr, aflito, para ir ajudar o avô mas que entretanto já voltou.

Ontem à noite, o serão foi passado a quatro e porque um dia não são dias, deitamo-nos tardíssimo mas nem por isso lhes chegou o sono, que viram o filme até ao fim, sem pestanejar.

Um filme que recomendo, para quem ainda não viu.

Adoramos!

Muito giro!

publicado por susana às 23:38
link do post | comentar | favorito
|

O pescador

Qualquer profissão merece o meu respeito, qualquer uma, mas há aquelas profissões que por razões diversas, ou porque são mais arriscadas, ou de cariz humanitário, ou perigosas, duras, merecem um respeito de dimensões superiores, confesso.

A pesca é uma delas.

O meu pai é pescador, é um homem muito trabalhador e não conheço, com toda a franqueza, nenhum que se lhe compare.

Um homem reservado, de poucas falas, muito observador, simpático e educado.

Quando sente que o ouvem, transforma-se e torna-se num contador de histórias na primeira pessoa.

Não sou suspeita, porque quem o conhece sabe que trabalha de sol a sol, com paixão e devoção.

A pesca é uma herança, que passou de geração para geração e claro que o meu pai seguiu as pisadas do meu avô Luís e onde está, quando o vê, orgulha-se imensamente do filho, eu sei.

Amar o mar é amar a própria vida e ele ama o mar.

Um homem extraordinário e lutador de que me orgulho muito.

A pele áspera das mãos calejadas pelas redes, a face queimada do sol e gretada pelo vento frio.

E o mar que dá também tira.

O mar que põe o pão na mesa, também mata e destrói.

“A Flor da Aguda”, como foi baptizado e como é conhecido, hoje apoquentou a alma do meu pai e depois de ter sido engolido pelas águas, conseguiu ser resgatado,  puxado pelo guincho e a ajuda preciosa dos outros pescadores.

O mar que dá o sustento também dá a fome, também atraiçoa.

Depois de ancorado na areia, não tiveram mãos a medir, para devolverem ao mar a água que o fez afundar-se.

De baldes na mão, foram tirando toda a água que conseguiam no menor espaço de tempo possível.

Todos ajudaram e numa altura destas, todos se unem e o pescador não fica só.

Completamente encharcados numa noite tão fria como esta.

O prejuízo há-de ser grande, que se perderam as redes, o alador não funciona assim como um dos motores.

Outros utensílios e apetrechos ficaram perdidos no fundo do mar.

O mar que dá também tira e hoje tirou-nos muito.

Dias virão, sem faina, sem ganha pão, enquanto tudo não estiver operacional.

O camarão vai ter que esperar.

O meu pai está bem, que não vive de braços cruzados e só há-de descansar quando o barco regressar ao mar.  

Será quando Deus quiser.

tags: , , ,
publicado por susana às 21:59
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Os convites

Nunca fui muito jeitosa no que toca a trabalhos manuais, para grande pena minha, diga-se.

Demorei para cima de um montão de tempo, a preparar esta cestinha de morangos, mas no final o trabalho deixou-me orgulhosa.

A minha moranguinha doce, foi muito contente para a escola distribuir morangos pelos amiguinhos.

Prestes a fazer aninhos, este ano, estamos numa de personalizar tudo o que podermos.

A ver vamos como corre o resto.

Para a confecção do bolo as espectativas são elevadas, bem elevadas, e se não sai bem, é o bonito.

 

publicado por susana às 20:45
link do post | comentar | favorito
|

Dói-dói na unha

Nunca roeu as unhas mas já por diversas vezes ganhou inflamação à volta de uma ou outra unha das mãos.

Levanta os sabugos, ora com a boca, ora com as mãos e desta vez voltou a ganhar infecção.

Já tem pûs num dos cantos da unha, o dedo está ruborizado, claramente a evidenciar a infecção a que está sujeito e a pequena insiste em enxotar a pomada antibiótica que lhe colocamos.

O dedito está feio e há semelhança do que já aconteceu no passado, vai demorar a curar o dói-dói, vai, vai.

tags:
publicado por susana às 12:50
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 26 de Novembro de 2010

Nunca mais é sabado

publicado por susana às 23:18
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Amor de beijo na boca versus Amor de mãe

Ontem, quando cheguei a casa, já estavam todos à minha espera.

Uma casa cheia, como se quer.

O moreno, de volta do lume, a assar um bom naco de carne, todo ele geladinho, que o frio não estava para brincadeiras, enquanto os maninhos estavam a ver televisão.

Os dois, enrolados na mantinha, bem juntinhos e tão sogaditos, mas tão sogaditos, que fui a correr enchê-los de beijos.

Cheguei-me ao pé deles e abracei primeiro o T e dei-lhe um valente beijo.

Abracei a C. e disse-lhe que a amava.

- Mãe, mas não amas de beijo na boca, pois não?

- Não, é amor de mãe, é diferente. Mas amo-te, sabes disso, não sabes?

- Ahhh!

Esclarecidas, tá?

tags:
publicado por susana às 13:32
link do post | comentar | favorito
|

SÓ EU SEI PORQUE NÃO FICO EM CASA

Pois que a Excelentíssima Senhora Doutora Helena André até admitiu, as taxas elevadas de adesão à greve geral na função pública e nos transportes.

E no fundo todos sabemos que nada, nesta greve foi novidade , nem mesmo o facto dos números da senhora ministra não corresponderem aos números apresentados pelos sindicatos.

E a Senhora Ministra foi mais longe dizendo que a taxa de adesão à greve foi muito reduzida no sector privado e bem mais elevada na administração pública e no sector dos transportes.

E parece-me que nada mudou depois da greve e que se calhar o descontentamento vai continuar.

Quem se propõe a uma greve, obviamente está a demonstrar o seu desagrado, mas essa demonstração, dizem alguns, que só faz sentido, se aliada a contestações e manifestações.

Essas, fazem-se na rua, aos olhos de todos e não no sofá, ou numa sala de cinema ou num qualquer centro comercial.

Se calhar o impacto teria sido maior e talvez o país tivesse realmente parado, dizem.

 

publicado por susana às 13:15
link do post | comentar | favorito
|

QUANDO ESTÁ FRIO NO TEMPO DO FRIO

Que bem que sabia um livro e  um cavaco na lareira, no quentinho da sala com o sol a bater na vidraça!

Foto retirada da internet

 

Quando está frio no tempo do frio, para mim é como se estivesse agradável,
Porque para o meu ser adequado à existência das cousas
O natural é o agradável só por ser natural.

Aceito as dificuldades da vida porque são o destino,
Como aceito o frio excessivo no alto do Inverno —
Calmamente, sem me queixar, como quem meramente aceita,
E encontra uma alegria no fato de aceitar —
No fato sublimemente científico e difícil de aceitar o natural inevitável.

Que são para mim as doenças que tenho e o mal que me acontece
Senão o Inverno da minha pessoa e da minha vida?
O Inverno irregular, cujas leis de aparecimento desconheço,
Mas que existe para mim em virtude da mesma fatalidade sublime,
Da mesma inevitável exterioridade a mim,
Que o calor da terra no alto do Verão
E o frio da terra no cimo do Inverno.

Aceito por personalidade.
Nasci sujeito como os outros a erros e a defeitos,
Mas nunca ao erro de querer compreender demais,
Nunca ao erro de querer compreender só corri a inteligência,
Nunca ao defeito de exigir do Mundo
Que fosse qualquer cousa que não fosse o Mundo.

Alberto Caeiro, in "Poemas Inconjuntos"

publicado por susana às 08:00
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 25 de Novembro de 2010

TROCA!

Acho que a moda pegou e veio para ficar.

Trinta minutos de ginástica, num circuito em que damos 3 voltinhas ao ginásio minúsculo e ouvimos vezes sem conta aquela voz irritante a dizer: TROCA!!!!

Confesso que preciso de mais algum tempo para que a habituação seja perfeita, aliás, não sei se alguma vez será.

O conceito pode ter tudo para dar certo, mas ainda assim, irrita-me ter que me mexer ao sabor de uma voz que não conheço, é que corro o risco de ficar para trás e ser atropelada por uma menina gulosa, mortinha por alapar o rabinho naquela máquina engraçada que tonifica a coxinha.

Lá está, não fosse aquela voz irritante, eu assentava arraiais, assim tenho que dar à perninha, bem depressinha ou habilito-me a fazer só metade dos exercícios em cada máquina.

O TROCA, é como quem diz, "ANDOR" ou "SE NÃO FIZESTE, TIVESSES FEITO" ou "AGORA, SÓ NA PRÓXIMA RODADA".

Ás duas por três, acho que isto é um poucochinho stressante, daí, ter mesmo que interiorizar este espírito para poder ir e relaxar, ao invés de me irritar com a voz, aquela voz, que me dá ordens.

publicado por susana às 12:56
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Quarta-feira, 24 de Novembro de 2010

Maça e canela

A combinação perfeita!

publicado por susana às 23:57
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. É possivel

. Pequenos almoços saboroso...

. Palavras da minha infânci...

. Com o pensamento nas féri...

. O nascimento da M

. Devias de ter vergonha!

. Dos profissionais que faz...

. Tanto quilómetro em 2015

. Pedras no caminho

. São Silvestre 2015

.arquivos

. Novembro 2016

. Agosto 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds