Quinta-feira, 30 de Junho de 2011

Uma rosa com espinhos

Crês que os espinhos tornam a rosa menos bela e formosa?

Acreditas que são os seus espinhos que atenuam a odor perfumado das suas pétalas aveludadas?

Não ouses pensar assim, que esses, prendem a rosa à vida. Protegem-na de eventuais predadores e por isso a tornam imponente e majestosa.

Que não te assustem os seus espinhos e se porventura te magoares, cuida de aceitar a dor. Ela passará e a rosa há-de ser tua. Colhe-a e enfeita a tua jarra.

 

tags:
publicado por susana às 21:44
link do post | comentar | favorito
|

Trabalho infantil

Adora ajudar. Principalmente quando isso implica mexer em água. Está sempre pronta e quando não atrapalha, ajuda!

tags:
publicado por susana às 21:38
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Demora muito?

fotografia 1.JPG

fotografia 2.JPG


À espera que amadureçam!
publicado por susana às 20:40
link do post | favorito
|
Quarta-feira, 29 de Junho de 2011

Toma lá morangos!

 

Qualidade de vida é podermos colher directamente da terra aquilo que se planta com tanto carinho. 

tags:
publicado por susana às 19:37
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 28 de Junho de 2011

Foge por entre os dedos

Detesto quando o tempo me rouba tempo e os dias passam a correr e não consigo ter controlo sobre eles.

Ás vezes precisava que parasse ou que abrandasse o ritmo. Que num minuto morassem bem mais do que 60 segundos e que uma hora se desdobrasse em duas ou três.

Assim resta-me correr, acelerar o passo. A ver se não perco o comboio, que ele não espera se não estivermos na estação e não me apetecia nada apanhar o próximo!

tags:
publicado por susana às 20:28
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 27 de Junho de 2011

Do calor do fim de semana

Um domingo inteirinho passado na praia e foi na água que eles passaram a maior parte do tempo, claro!

publicado por susana às 22:21
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Uma noite na varanda

Quando se deitaram o tecto estava coberto de estrelas.

A noite apetecia e aquela era uma vontade antiga. Ainda não se tinha proporcionado que o tempo tinha que estar de feição para que se tornasse num momento singular. Aconteceu na noite de sábado.

Um céu estrelado por cima das nossas cabeças.

Muito calor na noite escura apesar da brisa agradecida.

O colchão de campismo veio fazer-nos companhia.

As estrelas cintilavam como se de uma tela se tratasse, negra como breu, salpicada de pontinhos brilhantes.

Contaram estrelas e sussurraram desejos.

Um risco passou para aquele lado, disse entusiasmada! Seria uma estrela cadente?

Tagarelaram até adormecer.

Ali ficaram no nosso meio, durante horas, debaixo daqueles espectáculo de estrelas!

Juntinhos, os quatro!

publicado por susana às 22:01
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 25 de Junho de 2011

Depressa, depressinha

E acabei mais um livro, devorei-o.

Um livro muito descritivo, que me permitiu viajar e me levou para bem longe. Sou capaz de imaginar e reconhecer todas as personagens. Viajei no tempo, de táxi, a pé, percorri aquelas cidades, sentei-me naquelas esplanadas e eu própria fui uma visita em cada casa.

Tomei chá e reguei as flores da varanda.

Histórias cruzadas, de vidas que se alimentavam da mentira, das falsas aparências e traições.

É obvio que não é preciso ler um livro para perceber que a opulência e a falsidade não singram uma vida inteira. Por vezes dilatam-se no tempo, mas lá virá o dia em que a máscara cai e se revela o verdadeiro ser.

Mais cedo ou mais tarde. Vale sempre a pena, a luta pelos nossos ideais e nada acontece por acaso. Aquilo que pode ser ou parecer um trauma de infância, ou um episódio mal resolvido, interfere de forma tal no caminho percorrido, que se revela crucial na construção do carácter de cada um.

Caminhos que se tocaram, que se afastaram, que encheram tantas páginas. Encruzilhadas e muitas pedras no caminho.

Vidas tristes. Sonhos. Revelações intensas. Integridade. Mentira. Verdade. Amor!

tags:
publicado por susana às 22:46
link do post | comentar | favorito
|

Mais um degrau

O cansaço é enorme. Ajudou ter dormitado um bocadinho depois do almoço tardio, mas a moleza ainda é grande.

Hoje acordamos cedo, mais do mesmo, que ontem foi igual. A festa da mais nova assim o exigiu e a preocupação para que nada falhasse, arrancou-me ainda mais cedo da cama.

A azafama do penteado não pela dificuldade mas pela morosidade e pelos queixumes a cada penteadela devorou o tempo que não parou um minuto sequer. É verdade que os cabelos cumpridos exigem uma maior manutenção e no que toca a penteados feitos por amadoras como eu, o processo torna-se bem mais moroso e não raramente sai bem à primeira.

O facto de ser perfeccionista não abona a meu favor e recomeçar de novo é muitas vezes a solução. Ás vezes desejava não ser assim, que o facto de querer controlar e desejar que tudo saia bem e não me permitir errar ou falhar, deixa-me esgotada.

Correu tudo bem, uma manha feita de aplausos, de orgulho, alegria, emoções e muitas lágrimas. Se por um lado sou exigente, rigorosa e grave, também me derreto com uma facilidade ainda maior e não só com os meus filhos, que as outras crianças também me emocionam e bastante.

Vê-la dançar é algo que me emociona de uma forma inexplicável. Talvez pelo facto de ser algo que eu própria adoro e sentir que ela também sente um enorme prazer pelo mesmo. Vibra com a música, o corpo cede e os movimentos tornam-se graciosos.

Depois de uma breve actuação de Ballet, onde deu vida a uma linda borboleta, dançou a valsa.

Todos os finalistas se vestiram a rigor e se eles próprios não tiveram noção do impacto que provocaram na plateia, já os pais e todos que tiveram o privilegio de vivenciar aquele momento, não o irão certamente esquecer.

Por detrás de uma actuação tão doce, estiveram com certeza muitas horas de treino.

Este tipo de festa provoca muita tensão, que todos anseiam a perfeição. Todos os envolvidos estão de parabéns, que a festa foi mais uma vez lindíssima, apesar do enorme calor e dos nervos.

Um mês intenso, que agora tenho em casa dois finalistas, que se preparam para dar mais um passo e subir um enorme degrau.

A vida é mesmo assim, uma escadaria que não sabemos quando termina, feita de inúmeros patamares, de degraus que nem sempre têm a mesma altura. Ás vezes consegue-se subir a correr ou saltar os degraus aos pares. Outras vezes fazemo-lo com ajuda, a medo, ou mesmo com desconfiança. Recuar um degrau também pode ser importante para nos darmos conta da cadencia dos nossos passos. Sempre sem pensar em desistir, que o caminho faz-se caminhando.

Sempre a subir.

publicado por susana às 18:35
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 24 de Junho de 2011

Meu rico S. João

 Um bolinho dos santos,

 Na noite de S. João

 Na mesa sardinhas e broa

 Um alho porro na mão

 

 Na praia lanço o balão

 De areia calço os meus pés

 Na noite de S. João

 É assim que tu me vês!

 

 De olhos postos no céu

 Vejo o balão a subir

 Leva um desejo meu

 A quem já vi partir!

 

publicado por susana às 18:45
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. É possivel

. Pequenos almoços saboroso...

. Palavras da minha infânci...

. Com o pensamento nas féri...

. O nascimento da M

. Devias de ter vergonha!

. Dos profissionais que faz...

. Tanto quilómetro em 2015

. Pedras no caminho

. São Silvestre 2015

.arquivos

. Novembro 2016

. Agosto 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds