Domingo, 12 de Dezembro de 2010

Que festa!

Uma canseira, o dia de ontem, não me lembro, aliás, de ter tido um dia tão cansativo, mesmo!

A festa de aniversário da mais nova correu bem, se pensarmos que nenhum dos meninos se magoou, enquanto cá esteve em casa e brincaram e riram bastante.

Por outro lado, não correu bem, pelo menos quanto eu desejaria.

Os primeiros aniversários do meu filho mais velho foram passados sempre em família e éramos sempre pouquinhos e não havia crianças.

Das muitas coisas que li do pediatra Berry Braselton e acreditem que devorei livros que ele escreveu, nunca me esqueci da opinião que ele tinha, acerca do número certo de crianças a convidar para uma festa de aniversário.

O número deve ser inferior em um, ao número de anos que a criança faz.

Sendo assim, eu nunca deveria ter sequer ousado pensar doutra forma, que não a deste famoso pediatra e deveria ter convidado quatro crianças, mas estiveram cá em casa muitas mais.

É claro que eles acharam o máximo, a ver pela reacção de cada um, que não queria ir embora, quando os pais os começaram a vir buscar.

Adoram ter vindo brincar com a aniversariante, pois claro que sim!

Mas foi a loucura total, se calhar este meu testemunho de nada vos serve, até porque acredito que poucos cometem loucuras destas, mas sempre poderá haver uma alminha perdida como eu, a quem isto sirva de exemplo.

O cerne da questão prende-se essencialmente com a idade das crianças, com a maturidade característica destes anos, porque acredito que num aniversário de uma criança de 13 anos, ter em casa 12 amigos da mesma idade, o comportamento do grupo é bem diferente.

Posto isto, se tiverem dúvidas quanto ao número de crianças a convidar para uma festinha em casa, assim em idades mais tenras, tenham em consideração a dica do Braselton, tenham mesmo.

O lanche estava óptimo, o bolo que tanto trabalho me deu a fazer, ficou delicioso e muito bonito.

A surpresa das pipocas para o momento de cinema que quisemos criar e a projecção do filme, como se estivéssemos numa sala de cinema, ficou aquém das nossas expectativas, mas seguramente pelo número de crianças em questão e por nenhuma em particular.

Um grupo assim tão grande, de idades tão pequenas, destabiliza com muita facilidade e depois torna-se difícil, para não dizer impossível, apanhar o comboio. 

Uma trabalheira tamanha que não deu em nada e é isso que me deixa triste, ainda assim divertiram-se, as meninas coloriram muitos desenhos e brincaram com as bonecas.

Valeu-nos a ajuda preciosa do meu irmão e da minha cunhada, vá, ainda que tardia, mas tiveram uma coisa inadiável a fazer no Porto, pois pois... :))))

Mas tudo está bem, quando acaba bem e o a minha filhota completou 5 anos rodeada dos amiguinhos que por força das circunstâncias se vão separar no próximo ano ao mudarem de escola.

Aliás, este foi o motivo que nos levou a preparar a festa com todos os amiguinhos e certamente o dia marcou-os, como também nos marcou a nós.

Venham mais cinco!

 

 

 

  

publicado por susana às 16:10
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Cristina a 12 de Dezembro de 2010 às 18:08
gosto muito do Braselton mas não concordo com ele neste aspecto, aliás não posso mesmo concordar.
As minhas crias têm 6 primos directos, mais uns 4 indirectos com um relacionamento muito próximo, mais os filhos dos meus amigos que também são considerados família, mais os amigos da escola... ora diz-me lá onde é que eu consigo fazer festas com 4 ou 5 crianças??? Começava logo a cortar na família...
haja alegria!!
De susana a 12 de Dezembro de 2010 às 18:17
olá Cristina, é verdade, se calhar sou eu que tenho que ganhar mais jeito, será?
Mas também acredito que o facto de nós pais estarmos presentes juntamente com as crianças, faz a diferença.
As crianças comportam-se de outra forma quando estão num grupo sem adultos ou então se calhar sou eu que não tenho mesmo jeito ou estou a dramatizar, também pode ser!!!!!
De Sandra M a 13 de Dezembro de 2010 às 17:12
Então eu, no meu próximo aniversário posso convidar 35 crianças.
Digam-me onde é a festa...para eu não aparecer....eheheheheheh.
Beijocas.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

.posts recentes

. 2019 a terminar!

. Caminhos

. Insónias

. Saudades e pipocas

. Girassóis

. Sunset

. Exercitar a mente

. Contemplação

. Taxa de álcool no sangue!...

. Vou ou não?

.arquivos

. Dezembro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2016

. Agosto 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub