Segunda-feira, 10 de Janeiro de 2011

Dois lados de uma moeda

Confesso que por mais que evite pensar e tente de alguma forma afugentar da minha cabeça aquela notícia hedionda relacionada com a morte de Carlos Castro, não consigo, tanto mais que à medida que a investigação avança se tornam mais cruéis, os pormenores que encerram esta investigação.

Não conhecia pessoalmente o senhor e nunca tinha ouvido falar daquele miúdo.

É na mãe que mais penso, confesso, na mãe, na família e nos amigos.

Um acto, que de certa forma ceifou mais do que uma vida, porque naquela tarde não foi só o Carlos Castro que morreu.

A vida nem sempre termina com a morte e não conseguimos sequer conceber dor tamanha, que fardo de dor carrega, pejado de dúvidas e questões sem resposta.

Haverá dois lados de uma moeda, de um jogo viciado e corrompido que não conheço, nem tão pouco as regras do jogo me são familiares e não sei se alguma vez serão conhecidas e isto não é uma critica, que as há positivas e negativas, é uma constatação.

Uma mãe que ama, vive em constante sobressalto e inquietação.

Os dias de hoje, abundantes em facilitismos, de oportunidades abastadas, que nem sempre o são, mas nem sempre o sabemos, que a vida ás vezes é mesmo assim, um enigma.

Há lutas que se arrastam no tempo e outras que se travam apenas uma vez.

Oportunidades que mais parecem resoluções escancaradas diante dos nossos olhos, são tantas vezes areias movediças que nos podem engolir por completo, a menos que nos consigamos agarrar a alguém que nos ice com força e nos salve.

Dois lados de uma moeda. 

publicado por susana às 21:28
link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Caminhos

. Insónias

. Saudades e pipocas

. Girassóis

. Sunset

. Exercitar a mente

. Contemplação

. Taxa de álcool no sangue!...

. Vou ou não?

. A velhice é do caraças

.arquivos

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2016

. Agosto 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds