Terça-feira, 26 de Outubro de 2010

Faz-me confusão

Que me faz uma certa confusão quando casais, ditos normais, com trabalho, filhos, na labuta diária, passam a vida a discutir e fartos um do outro.

Que contrariamente ao que seria expectável, começam a ficar rabugentos, há medida que o dia vai avançando e se aproxima a hora de regressar a casa.

Digo casa, porque não acredito que estes casais vivam num lar, vivem entre quatro paredes, abafados, a um ritmo desconcertante.

Faz-me confusão que não saibam sequer apreciar a companhia um do outro, que não conversem, que não bebam um copo de vinho, enquanto juntos preparam o jantar, por entre um diálogo afável.

Faz-me confusão quando apregoam, que tarefas do quotidiano, como dar banho, brincar com as crianças antes do jantar, ajudá-las nos trabalhos da escola, sejam tarefas obrigatórias e enfadonhas.

Que ao serão trocam uma conversa familiar por um jogo de futebol.

 

tags:
publicado por susana às 21:04
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Notícia de última hora!

Morreu o POLVO que adivinhou os resultados do Mundial.

Ao que apurei, em seu nome, uma estátua, se fosse cá, um belo arroz malandro!

publicado por susana às 20:59
link do post | comentar | favorito

Não aos outdoors

Não disse nada, isto é, quase nada de novo.

Uma candidatura, SEM gastos supérfluos e apenas com METADE do valor permitido para gastos de campanhas.

Nada de outdoors, como noutras épocas! Disse!

Uma candidatura de futuro e de esperança.

Portugal tem empresários dinâmicos, funcionários públicos qualificados, novos e velhos, empresários e trabalhadores (uns trabalham e outros não, é apenas o que depreendo das suas palavras) e é em nome de todos eles que se recandidata.

Acredita, que juntos podemos vencer.

Durante o mandato visitou mais de 200 concelhos, alguns mais do que uma vez (é a loucura, isto digo eu!)

Quer dar voz aos jovens (que bem estão amordaçados, digo eu) e pretende manter um laço muito especial com as comunidades portuguesas no estrangeiro (laçarotes tipo roupinha Papo D'anjo).

O desemprego e o endividamente externo continua uma preocupação.

Eu acredito, disse!

Está ao alcance dos portugueses, agarrar o futuro.

Que teria sido do país, se não fossem as acções desenvolvidas ao longo do mandato e não foram tão bem aproveitadas como gostaria, por parte dos outros partidos, disse!

Um passado político de que se orgulha e espera que os portugueses o possam honrar novamente.

Não interfere em lutas partidárias.

Acompanhará com rigor a actividade do executivo.

Um candidato, ainda Presidente da República, até 9 de Março de 2011.

É em nome de portugal, que se candidata e sente o apelo do dever  e esse dever tem um nome, chama-se futuro (NEGRO, digo eu).

publicado por susana às 20:46
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quem compra leva mais amor p'ra casa.

Na Praça da Figueira,
ou no Jardim da Estrela,
num fogareiro aceso é que ele arde.
Ao canto do Outono,à esquina do Inverno,
o homem das castanhas é eterno.
Não tem eira nem beira, nem guarida,
e apregoa como um desafio.

É um cartucho pardo a sua vida,
e, se não mata a fome, mata o frio.
Um carro que se empurra,
um chapéu esburacado,
no peito uma castanha que não arde.
Tem a chuva nos olhos e tem o ar cansado
o homem que apregoa ao fim da tarde.
Ao pé dum candeeiro acaba o dia,
voz rouca com o travo da pobreza.
Apregoa pedaços de alegria,
e à noite vai dormir com a tristeza.

Quem quer quentes e boas, quentinhas?
A estalarem cinzentas, na brasa.
Quem quer quentes e boas, quentinhas?
Quem compra leva mais calor p'ra casa.

A mágoa que transporta a miséria ambulante,
passeia na cidade o dia inteiro.
É como se empurrasse o Outono diante;
é como se empurrasse o nevoeiro.
Quem sabe a desventura do seu fado?
Quem olha para o homem das castanhas?
Nunca ninguém pensou que ali ao lado
ardem no fogareiro dores tamanhas.

Quem quer quentes e boas, quentinhas?
A estalarem cinzentas, na brasa.
Quem quer quentes e boas, quentinhas?
Quem compra leva mais amor p'ra casa.

publicado por susana às 19:54
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

The rainbow

IMG_4089.JPG

IMG_4087.JPG


Não é de olhos postos no chão que conseguimos ver a luz e o brilho
da vida.
A esperança do arco-Iris renova-se, sempre que existam lágrimas a
cobrir um dia de sol.
publicado por susana às 12:37
link do post | favorito
Segunda-feira, 25 de Outubro de 2010

Mais vale vergar do que partir

A consciência e os valores de cada um devem estar acima de qualquer coisa.

Obviamente e porque vivemos em sociedade devemos aprender a ceder e a aceitar aquilo que menos gostamos nos outros, porque afinal, isso podem apenas ser diferenças e não implicam ou não têm que implicar divergências. 

Não toleramos, somos demasiado exigentes e muitas vezes não admitimos o erro e não perdoamos.

Facilmente ficamos desacreditados e esquecemos as vivências e o tempo passado.

Esquecemo-nos, que o passo dado, muitas vezes é por nós permitido e se numa outra altura, até teríamos sido condescendentes, noutra conjuntura geramos agressividade e azedamos relações.

Se fossemos mais complacentes e soubéssemos escutar verdadeiramente, muitos desentendimentos seriam evitados. 

Na possibilidade de não serem acautelados podem sempre ser transpostos e vencidos. 

Estou em crer que se vergássemos mais vezes e trajássemos sabedoria, facilmente percebíamos que mais vale vergar do que partir. 

Se algum dia foi verdadeira, a amizade nunca morre e sabe lidar com as vicissitudes da vida e não são palavras, que abalam a estima e o bem-querer. 

Digo-vos amigas, mais vale vergar do que partir e o entendimento é sempre possível, basta querer.

 

publicado por susana às 19:22
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

O dilema

E voltaram as negociações.

A correr tudo bem com a gravidez, antes do Natal nasce outra ninhada e os nossos compadres voltaram a oferecer-nos um cão.

Vai para um ano que declinamos o presente, que eu não estava preparada para ter um animal em casa e não sei se já estou.

Estou muito inclinada para o sim, mas o não, ainda tem um peso bastante significativo.

E lá temos que tomar a decisão, caso contrário, teremos que adiar por mais um ano, a vinda de um Pastor Alemão, cá para casa! 

tags:
publicado por susana às 13:39
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Falha de memória

Um problema que afecta cada vez mais.

Consequencia do stress, das responsabilidades, do cansaço acumulado, dos sonos interrompidos, deficiências na alimentação e não saímos daqui, que de certeza me estou a esquecer de enumerar outras quantas causas para este problema.

Ter algo na cabeça, descer as escadas e de repente não se lembrar ao que ia, quantas vezes já não vos aconteceu?

A mim, muitas vezes e isto tira-me do sério.

Fico tão irritada comigo propria, quando me acontece!

E acontece com alguma frequência.

Li algures que a gema de ovo auxilia o funcionamentocerebral e que o consumo de sementes de abóbora inibe a quantidade de produção da hormona do stress

 

Já me lembrei de as secar. Acho que vou experimentar.

 

 

 

 

 

tags:
publicado por susana às 13:26
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 23 de Outubro de 2010

A pêra e o morango

foto.jpg

O aroma frutado do morango aliado ao doce sabor da pêra madura.

Um misto de sensações e texturas que tornaram perfeita esta união.

publicado por susana às 16:40
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Dúvidas

Dizer que gostava de mandar tudo para as urtigas, não é a mesma coisa que dizer, gostava de mandá-los para as urtigas, não é, pois não?

Faz-me pensar que, mandá-los para as urtigas, obrigaria a uma triagem e só uma parte de algo ou de alguém é que se picava, é isso não é?

Surgem-me assim estas incertezas e antes dissipa-las do que ser mal interpretada. 

É só!

tags:
publicado por susana às 15:55
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Caminhos

. Insónias

. Saudades e pipocas

. Girassóis

. Sunset

. Exercitar a mente

. Contemplação

. Taxa de álcool no sangue!...

. Vou ou não?

. A velhice é do caraças

.arquivos

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2016

. Agosto 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds