Terça-feira, 4 de Janeiro de 2011

Quando vier a Primavera

Se eu já estiver morto,
As flores florirão da mesma maneira
E as árvores não serão menos verdes que na Primavera passada.
A realidade não precisa de mim.
Sinto uma alegria enorme
Ao pensar que a minha morte não tem importância nenhuma
Se soubesse que amanhã morria
E a Primavera era depois de amanhã,
Morreria contente, porque ela era depois de amanhã.
Se esse é o seu tempo, quando havia ela de vir senão no seu tempo?
Gosto que tudo seja real e que tudo esteja certo;
E gosto porque assim seria, mesmo que eu não gostasse.
Por isso, se morrer agora, morro contente,
Porque tudo é real e tudo está certo.
Alberto Caeiro
 

 

 

 

tags:
publicado por susana às 08:02
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 3 de Janeiro de 2011

É preciso ter lata!

As novas latinhas já cá cantam, diga-se mealheiros.

Três mealheiros repartidos pelos quartos da casa, agora é enchê-los e poupança é palavra de ordem.

Nas férias de Natal abriram-se os mealheiros com o abre-latas, como quem abre uma caixa preciosa e que preciosidade!

Cabe-nos a nós pais, fomentar a poupança e claro dar o exemplo e é isso que fazemos.

Tentamos que sejam parcos nos gastos e incentivamos à economia e eles felizmente, há muito que entraram neste espírito e sempre que recebem dinheiro, colocam-no no mealheiro com uma enorme satisfação que maior contentamento mesmo, só quando abrem as latas e vão com o pai ao banco depositar o que amealharam durante o ano.

Agora é tempo de continuar e tornar pesada aquela lata fria e vazia, que está no quarto.

Ontem colocaram-se as primeiras moedas e fomos mais ambiciosos, que se instituiu que pretinhas não entram, de forma a não defraudar expectativas que peso não é sinónimo de valor e espaço precisa-se para que caibam na lata, muitas notas e moedinhas brancas, as gordas, de dois euros.

publicado por susana às 23:40
link do post | comentar | favorito

Só depois de amanhã...

É curioso eu sei!

Imperdoável?

Talvez.

Fomos ao circo pela primeira vez e adoramos.

Não me lembrava sequer de que gostava tanto do circo!

Já me tinha esquecido de como tinham o dom de nos fazer rir e prender.

Gostei.

Gostaram e riram como perdidos e isso é bom, vê-los felizes. 

 

 

 

 

Só depois de amanhã...
Quando era criança o circo de Domingo divertia-se toda a semana.
Hoje só me diverte o circo de Domingo de toda a semana da minha infância...
Depois de amanhã serei outro,
A minha vida triunfar-se-á,
Todas as minhas qualidades reais de inteligente, lido e prático
Serão convocadas por um edital...
Mas por um edital de amanhã...
Hoje quero dormir, redigirei amanhã...
Por hoje, qual é o espetáculo que me repetiria a infância?
Mesmo para eu comprar os bilhetes amanhã,
Que depois de amanhã é o que está bem o espetáculo...
Antes, não...
Depois de amanhã terei a pose pública que amanhã estudarei.
Depois de amanha serei finalmente o que hoje não posso nunca
Só depois de amanhã...
Tenho sono como o frio de um cão vadio.
Tenho muito sono.
Amanhã te direi as palavras, ou depois de amanhã...
Sim, talvez só depois de amanhã..
O porvir...
Sim, o porvir..

Fernando Pessoa

publicado por susana às 23:24
link do post | comentar | favorito

De volta ao mundo real

Do que dói e não é pouco.

Depois de uma semana a marinar entre doenças e dores de dentes, a deitar às quinhentas, se é que me percebem e a acordar tarde, completamente alienados de horários e afins, isto hoje dói muito.

Depois de uma semana no choco, entre bolos e chazinhos e um banho de filmes infantis, dói ainda mais, só de pensar.

A antever uma manha de zombies lá em casa, ontem deitamo-nos com as galinhas, os pequenos fizeram um escarcéu dos diabos mas aterraram em menos de nada e eu idem aspas, quase, quase, foi só o tempo da pastilhinha fazer efeito, é que mesmo a cair de podre de cansada, não vai de outra forma, não por hora, enquanto que o moreno depois de dar 574 voltas na cama acabou por se levantar e ir buscar o sono à sala, com a televisão ligada.

E recomeçaram as rotinas, que a pequena esteve mais de uma semana sem ir à escolinha, o mais velho iniciou o segundo período e hoje também retoma as aulas de taekwondo.

Vamos ver como nos saímos e que dimensão nos apresenta esta semana, a primeira do ano, já completa e cheia de actividades e tal.

publicado por susana às 13:40
link do post | comentar | favorito

Recomeça

Se puderes
Sem angústia
E sem pressa.
E os passos que deres,
Nesse caminho duro
Do futuro
Dá-os em liberdade.
Enquanto não alcances
Não descanses.
De nenhum fruto queiras só metade.

E, nunca saciado,
Vai colhendo ilusões sucessivas no pomar.
Sempre a sonhar e vendo
O logro da aventura.
És homem, não te esqueças!
Só é tua a loucura
Onde, com lucidez, te reconheças…

 

Miguel Torga

tags:
publicado por susana às 08:00
link do post | comentar | favorito
Domingo, 2 de Janeiro de 2011

A casa maluca

Não porque seja maluca, nem tão pouco, habitada por gente maluca, pelo menos que eu saiba.

Baptizei-a eu assim quando a vi pela primeira vez, à quatro anos.

Estavamos no mês de Dezembro, acabados de mudar de casa e esta, toda ela colorida, fez as delícias dos meus filhos, principalmente da pequenita, que na altura tinha acabado de completar 1 aninho.

Lembro-me que nesse ano e enquanto as luzes não se apagaram, passávamos pela rua da casa maluca, para que podessem contemplar tanto brilho, capaz de iluminar aquele pedaço de estrada.

Adoro as iluminações de Natal, mas aqui mora o exagero, que os suportes das lâmpadas estão fixas à própria casa e ali ficam de um ano para outro.

Uma extravagancia na minha opinião mas é um marco na nossa nova terra.

E nas noites quentes de Verão, quando percorremos a pé as ruas em direcção ao Café do Parque do Eleito, subimos a Rua da Casa Maluca e ali em pleno mês de Agosto é impossível não nos lembrarmos da iluminação de Natal quando os suportes de ferro lá estão, à espera de se iluminarem mais uma vez!

 

  

 

publicado por susana às 19:57
link do post | comentar | favorito

Ano novo... a mesma vida

Porque há coisas que fazemos questão de manter inalteráveis, como os passeios pela praia, as caminhadas na areia, o contacto com o mar e a máquina fotográfica sempre em acção.

Depois de uma noite bastante agradável, sem frio, o dia apresentou-se com sol, a modos que envergonhado na presença de uma ou outra nuvem mais poderosa.

Uma temperatura amena, tendo em conta a altura do ano, que convidou ao passeio.

Aos poucos as ruas encheram-se de gente bem disposta.

O mar estava bravo, as ondas partiam arrepiantes no farol e chegavam à baía já cançadas, mansas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por susana às 16:04
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Caminhos

. Insónias

. Saudades e pipocas

. Girassóis

. Sunset

. Exercitar a mente

. Contemplação

. Taxa de álcool no sangue!...

. Vou ou não?

. A velhice é do caraças

.arquivos

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2016

. Agosto 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds