Sexta-feira, 25 de Fevereiro de 2011

Do que se lê por aí

fotografia.JPG

publicado por susana às 03:42
link do post | favorito

Das noites de insónia

fotografia.JPG


No fim tudo dá certo.... Se não deu certo é porque ainda não chegou ao fim.

Guimarães Rosa
publicado por susana às 03:25
link do post | favorito
Quinta-feira, 24 de Fevereiro de 2011

O meu preferido

.png

Um número, o que é?

É você homem!

É você mulher!

Um número é um símbolo.

Um número é uma estatística.

 

Um número o que é?

É você Maria!

É você mulher!

Um número é desesperança.

Um número é um ser humano, talvez seja uma criança.

Um número a mais.

Mais um!!!Mais um!!! E a gente anda para lugar nenhum.

 

Um número o que é?

É você homem!

É você mulher!

Um número nos pés.

Um número nas mãos.

Um número assustador.

Um número engordando a nossa dor...

 

Um número o que é?

É teu filho.

É tua mulher.

Um número que cresce.

Um número infinito.

Um número, um grito.

 

Um número o que é?

É você!

É quem vier!

Um número, mais um número.

Um algarismo, apenas isto.

 

Um número o que é?

Sou eu ou é você?

É um qualquer...

 

Karla Bardanza

tags:
publicado por susana às 20:48
link do post | comentar | favorito

Coisas da solidão

Parca em palavras, aquela mulher folheia todos os dias de manhã ali no café as revistas que poisam em cima das mesas. Ás vezes é o jornal do dia anterior que lê com muita atenção, agora sei que lê com dificuldade e bem devagar, que até nem gosta muito de ler e não percebe o que lá está escrito. Chama-se Maria, não sei se é viúva mas é mãe e avó. Os netos já são homens e os filhos andam na vida deles e não os quer apoquentar, nem afligir.

Vive sozinha com os seus pensamentos e medos e de todos os irmãos diz que é a mais fraca da cabeça. Hoje, sem pedir licença sentou-se ao nosso lado na nossa mesa e nas mãos trazia a revista Sábado, do Jornal de Notícias. Um artigo sobre o cancro e os alimentos recomendados no combate à doença. E como já se tinha apercebido que eu gostava de ler, reconheceu em mim aquela que lhe podia explicar as palavras que compunham o artigo. E eu li como leio aos meus filhos. Devagar, em voz alta, de forma pausada e com todo o ênfase que cada frase merece, respeitando sempre os pontos de exclamação, as virgulas e os pontos finais. De frase em frase esmiuçámos o sentido das palavras e as fotografias do artigo auxiliavam o meu raciocínio.

Só a conheço dali do café, sempre sozinha e calada, de cabeça baixa e olhos postos nas páginas das revistas. Todos os dias é assim, ou quase sempre assim. Naquelas folhas de papel minora a solidão dos dias e das noites, mas hoje tomou coragem e sentou-se ao nosso lado e com os olhos embargados perguntou-me enquanto sorria se eu tinha força de viver, é que ela não, diz que vai andando até não poder mais, enquanto enxugava os olhos escondidos por detrás dos óculos.

publicado por susana às 08:47
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 23 de Fevereiro de 2011

Pães de leite

Não ficam a dever nada aos outros, àqueles que compramos na padaria.

Muito macios e saborosos, são óptimos para o lanche da criançada.

 

 

 

250gr leite

50gr manteiga

50gr açucar

25 gr fermento padeiro

1 colher chá sal

500gr farinha trigo

1 gema ovo para pincelar

 

Misturam-se todos os ingredientes excepto a farinha até obter uma massa homogénea. Por fim vá acrescentando a farinha e amasse bem.

Deixe descansar 10 minutos. Faça bolas de 60gr e coloque-as num tabuleiro untado com manteiga e polvilhado com farinha e deixe dobrar de tamanho num local morno.

Pincele com a gema de ovo e leve ao forno pré-aquecido a 180º cerca de 15 a 20 minutos.

 

Receita : Bimby momentos de partilha Janeiro 2009

publicado por susana às 21:49
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Que fofinha

Experimentem juntar leite aos ovos mexidos. O mesmo sabor mas muito mais fofa.

 

 

publicado por susana às 21:31
link do post | comentar | favorito

POUPAR +

image001.jpg
A bateria é um dos componentes mais importantes do telemóvel, por isso é importante que se faça uma utilização económica para a poupar o mais possível. Certas tecnologias consomem muita energia ao telemóvel, como sendo o Bluetooth, o Wi-Fi e toda uma panóplia de aplicações.

Podem gastar a bateria do telemóvel em poucas horas. As funcionalidades dos telemóveis são imensas, já não utilizamos o telemóvel só para fazermos chamadas e em pouco tempo é possível que fiquemos sem bateria, mesmo depois de ter estado uma noite inteira a carregar. Se não nos lembrarmos de ter sempre à mão um carregador, somos bem capazes de sentir a falta quando o telemóvel ficar sem pio. Os carregadores também gastam electricidade, mesmo que já não estejam a carregar, seja o telemóvel, o computador, a Play Station, o que seja. Por isso, devemos desligar todos os carregadores da corrente eléctrica assim que terminarmos de carregar as baterias. Desta forma conseguimos poupar a bateria dos equipamentos e a factura da electricidade agradece.

tags:
publicado por susana às 18:52
link do post | comentar | favorito

Porta-te bem, ou digo à tua mãe

fotografia.JPG
O ralhete na aula de educação física. Ao que parece, bastou que um deles não se tivesse comportado devidamente para que a factura fosse dividida por todos. Com direito a assinatura dos encarregados de educação.

tags:
publicado por susana às 13:29
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 22 de Fevereiro de 2011

As voltas que o doce dá

Um destes dias aventurei-me pelos meandros das tortas e a culpa deste doce delicioso veio daqui. A receita original é mais elaborada. A preguiça não me deixou levar a receita até ao fim e optei por não fazer o recheio. O doce de abóbora com noz deslizou que nem gingas por entre as voltas desta torta. A massa da torta é muito saborosa talvez por culpa das nozes moídas que também as parti de forma grosseira. E que bem que soube um chazinho!

 

 

 

 

 

publicado por susana às 08:00
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Segunda-feira, 21 de Fevereiro de 2011

É por mim que espera

 

Há muito que deixei aquela praia
De grandes areais e grandes vagas
Mas sou eu ainda quem na brisa respira
E é por mim que espera cintilando a maré vasa
Há muito...

 

Sofia de Mello Bryner

publicado por susana às 23:15
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Caminhos

. Insónias

. Saudades e pipocas

. Girassóis

. Sunset

. Exercitar a mente

. Contemplação

. Taxa de álcool no sangue!...

. Vou ou não?

. A velhice é do caraças

.arquivos

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2016

. Agosto 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds