Sábado, 21 de Maio de 2011

Define, se souberes

A propósito de um documentário que ontem vi na televisão e da dificuldade que a maior parte dos entrevistados teve em descrever a felicidade.
Muitas duvidas e tanta hesitação para descrever aquilo que afinal parece ser o que todo o ser humano procura. Querer muito uma coisa e estar consciente dela, seria o mínimo para a poder, pelo menos descrever da forma mais coerente possível, mas não.
E anda-se ás voltas com respostas que mais não são duvidas sobre a verdadeira essência da palavra e da própria vida.
Descrever algo que não é palpável, que não é visível pode ser lixado.
Acordar de manha com um sorriso nos lábios, sentir-se em paz, sereno, tranquilo, de bem com a vida, são formas explicitas de felicidade. Momentos.
E a vida não é feita de pequenos pontos, que compõe aquela linha, a linha da nossa vida?
As pessoas nem sequer negam a felicidade, simplesmente não a reconhecem. Mas é preciso parar e meditar sobre este flagelo que por certo condiciona da pior forma, quem não reconhece a felicidade num sorriso, num abraço incondicional, num jantar em família, nos beijos dos filhos e na presença do nosso marido, naquele botão de rosa que brota no jardim ou naquele telefonema de alguém distante.
Que a felicidade é ver o bem estar dos outros e afinal até é tão fácil sermos felizes e fazer os outros felizes. Porque é difícil explicar aquilo que ansiámos uma vida inteira? Que não se perceba tarde que afinal éramos felizes.
publicado por susana às 05:27
link do post | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

.posts recentes

. 2019 a terminar!

. Caminhos

. Insónias

. Saudades e pipocas

. Girassóis

. Sunset

. Exercitar a mente

. Contemplação

. Taxa de álcool no sangue!...

. Vou ou não?

.arquivos

. Dezembro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2016

. Agosto 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub