Domingo, 15 de Abril de 2012

A 200 quilómetros de casa

> Ainda ontem falávamos sobre o tema sono, de como tenho chegado exausta à cama, de como adormeço num ápice e de como não o consigo evitar. Da necessidade proeminente que o meu corpo reclama para repor o cansaço extremo. Pois bem, longe de casa, numa cama estranha, aqui estou eu perdida de dores de cabeça, sem conseguir dormir, no meio da noite! Sem filhos, que foram matar saudades a casa da outra tia, euzinha, aqui a deambular pela cama, sem conseguir dormir. A cidade de Tomar está no mesmo sítio, mas basta estar longe por alguns meses, para perceber que muita coisa mudou. Obras e mais obras nas estradas, nos acessos, casas novas que se erguem e aos poucos a cidade ganha nova dinâmica e eu deixo de a reconhecer. Se há cidade que mudou muito na ultima década, foi esta. Ontem, a chuva e o frio, fez com que o recolher fosse antecipado. Uma passagem rápida pela zona histórica e uma imperial no café do costume. Caras conhecidas, nem vê-las.

Por aqui vive-se entre a tristeza e a resignação. Os problemas com os filhos adolescentes são um quebra cabeças, sem resolução possível. Não se vislumbram dias melhores e a condição anímica deixa pena e preocupação. Que futuro para estes miúdos? Para os pais, um poço de preocupações, para os filhos, um estilo de vida. E esta geração reclama de tudo. Do que tem, do que não tem, dos pais, da vida medíocre dos outros, que a deles é que faz sentido. E vivem desnorteados sem o saberem. E uma insónia dá para reflectir, repensar e matutar sobre tantas coisas. E de como é possível viver em sofrimento e ver alguém que adora comer, perder o apetite por completo. Estar muito mais magra, porque praticamente só se alimenta de desilusões e decepções.

publicado por susana às 15:10
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Caminhos

. Insónias

. Saudades e pipocas

. Girassóis

. Sunset

. Exercitar a mente

. Contemplação

. Taxa de álcool no sangue!...

. Vou ou não?

. A velhice é do caraças

.arquivos

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2016

. Agosto 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds