Quarta-feira, 18 de Fevereiro de 2015

Chegar à meta a qualquer custo

A maratona que se realizou no passado dia 15, em Austin, nos Estados Unidos, poderia ter sido só mais uma de tantas e passar despercebida, não fosse a forma como terminou para uma das atletas. A atleta que se posicionou em terceiro lugar, cortou a meta a gatinhar. Fiquei arrepiada quando vi o vídeo, senti mesmo que os meus olhos se encheram de água. Inigualável! Pelo que li, liderou praticamente toda a prova, mas a cerca de 2 quilómetros da meta começou a perder as forças. Hyvon Ngetich, que é como se chama, não desistiu e mesmo depois de cair de joelhos, continuou até à meta, a gatinhar. E já no chão, a arrastar-se voltou a perder as forçar e mais uma vez ergueu-se e continuou de gatas! Que espírito de sacrifício brutal. Recusou a cadeira de rodas que os paramédicos lhe trouxeram e ainda assim cortou a meta em terceiro lugar. Já recomposta disse, não se lembrar de nada do que aconteceu no último quilómetro. Muitos dirão que não vale a pena colocar o corpo em tamanho sofrimento! Muitos não compreenderão! Muitos acharão tudo isto um absurdo! Muitos acham que a saúde está acima de tudo e que se não fosse desta vez, seria para a próxima! Só ela sabe o que treinou, os sacrifícios que fez para ali chegar. Vejam o vídeo, apenas! Eu ainda estou arrepiada com as imagens e não teço opiniões. Tivéssemos todos nós, um pouco do seu espírito de perseverança e sacrifício. A meta, seja em que circunstância for, é muito mais do que o tempo marcado num cronometro. A meta é muito mais do que uma medalha. A meta é o resultado do trabalho árduo do dia a dia! A meta é o culminar de um objetivo. A meta é uma conquista pessoal e definitivamente, não é para qualquer um!
publicado por susana às 12:12
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. É possivel

. Pequenos almoços saboroso...

. Palavras da minha infânci...

. Com o pensamento nas féri...

. O nascimento da M

. Devias de ter vergonha!

. Dos profissionais que faz...

. Tanto quilómetro em 2015

. Pedras no caminho

. São Silvestre 2015

.arquivos

. Novembro 2016

. Agosto 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds